n1 topo
CMJM topo

Com capacidade de atendimento no limite, Hospital Margarida registra aumento na procura de atestados médicos no Pronto Socorro

"Em relação a internações, hoje temos três pacientes aguardando vaga para o CTI. Nós também não estamos conseguir transferir pacientes para Belo Horizonte, que também estão com dificuldades", destacou a diretora do hospital

Por Redação - Portal Notícia1 em 09/06/2022 às 16:11:30

Foto: Flávio Lial/Acom CMJM

Na manhã desta quinta-feira, 9, a Câmara Municipal de João Monlevade sediou reunião para tratar sobre a saúde geral no município. A reunião foi convocada pelo presidente da Comissão de Saúde, vereador Revetrie Teixeira (MDB). Segundo Revetrie, o objetivo do encontro é buscar esclarecimentos a respeito do aumento nos casos de COVID, superlotação no Hospital Margarida, falta de médicos da Estratégia de Saúde da Família nos Postos de Saúde, além de demais esclarecimentos acerca do setor de saúde.

Segundo o parlamentar, o município não dispõe de um Centro Especializado de Atendimento à Covid, e que devido a isto, os pacientes procuram o Hospital Margarida. Segundo Revetrie, os médicos não estão conseguindo atender a todos devido ao aumento na demanda de atendimentos. "A gente entende que o Hospital é referência regional mas precisamos achar uma solução para o problema".

A administradora do HM, Jussara Célia, explicou que nos últimos dias a unidade tem registrado aumento no número de atendimentos e principalmente de internações a idosos. Segundo ela, o Hospital ampliou em mais 15 o número de leitos clínicos, para os pacientes que antes aguardavam internados no Pronto Socorro.

Jussara explicou que a unidade conta com 3 médicos clínicos e 1 médico generalista autorizado pelo Ministério da Saúde e pelo Conselho de Medicina para atender crianças, além de cirurgião e ortopedista 24 horas, uma vez que a unidade é referência no atendimento a acidentados da BR 381. Ela ainda relatou que nos últimos dias houve um aumento pela procura de atestados médicos no Pronto Socorro, o que tem afetado nos atendimentos. "A demanda é crescente. Em relação a internações, hoje temos, por exemplo, 3 pacientes aguardando vaga para o CTI. Nós também não estamos conseguir transferir pacientes para Belo Horizonte, já que os Hospitais da Capital também se encontram em situações difíceis. O problema de transferência também ocorre com pacientes de convênio".

Ainda de acordo com Jussara, os pacientes passam por uma triagem, conhecida como Protocolo de Manchester. Ela destacou que este protocolo foi um avanço, já que ele permite a classificação do paciente conforme o grau de urgência para o atendimento.

A Secretária de Saúde, Raquel Drumond, destacou que a pasta tem concentrado todos os esforços no sentido de fortalecer a atenção básica e especializada. "No início da administração nós completamos 13 equipes de Estratégia de Saúde da Família, além da contratação de 35 Agentes Comunitários de Saúde. Agora iremos chegar ao número de 17 ESF completando 75% da população com cobertura de atenção básica." Ela destacou que este fortalecimento da Atenção Básica contribui para desafogar o número de atendimentos feitos pelo Hospital.

Coronavírus

Em relação aos casos de Covid no município, a Coordenadora da Visa, Viviane Ambrósio explicou que os dados só são divulgados quando são documentados pela Vigilância. Segundo ela, em alguns casos podem ocorrer divergência nos dados, caso os testes feitos na rede privada, por exemplo, não sejam informados à Vigilância. Ela ainda lembrou que o setor tem o prazo de 48h para divulgação, conforme prevê o Ministério da Saúde. Viviane relatou que a vacinação de primeira dose foi feita em 87,92% da população. A segunda dose foi de 88,49%, terceira dose 64,41% e quarta dose 51,96%. As doses pediátricas registram 65,42% para primeira dose e 50,62% para segunda dose.

Questionada pelo vereador Revetrie Teixeira a respeito do "que tem sido feito em relação ao alto número de casos de Covid em escolas", Viviane explicou que em duas instituições de ensino que apresentaram número elevado de casos, foi registrado entre os funcionários e não em alunos. Em relação à limpeza dos ambientes, Viviane destacou que em ambientes de grande circulação é importante higienizar os locais em que as pessoas possuem maior contato como maçanetas, bancadas, entre outros.

Revetrie informou que, devido a importância do tema, ele pretende convocar outra reunião no prazo de 15 dias para retomar as discussões.

Presenças

Também participaram do encontro os vereadores Belmar Diniz (PT), Doró da Saúde (PSD) e Pastor Lieberth (DEM); o assessor jurídico do HM, Felipe Ivens, presidente da Acinpode, Elias Gonçalves, além de servidores da Secretaria de Saúde e membros do Conselho Municipal de Saúde.



Comunicar erro
n1

Comentários

Defesa Civil