PMJM
CMJM topo

Cultura em destaque: corais, corporações musicais, guardas de congado e outros podem ser contemplados com recursos financeiros em Monlevade

Casa de Cultura disponibiliza R$110 mil para projetos de patrimônio cultural

Por Redação - Portal Notícia1 em 01/08/2022 às 10:36:42

Foto: Acom/PMJM

A Fundação Casa de Cultura de João Monlevade, através do Conselho Municipal do Patrimônio Cultural, lançou na última sexta-feira (29) o Edital de Chamamento Público 03/2022 para selecionar e conceder recursos financeiros a projetos culturais do município.

Serão celebrados pelo Edital nove Termos de Fomento, que contemplarão apresentação de Corais (dois projetos de até R$ 10.000,00 para cada um), reforma em sedes e aquisição e reforma de equipamentos para corais (um projeto de até R$ 10.000,00), apresentação de Corporações Musicais/bandas (um projeto de até R$ 10.000,00), reforma em sedes e aquisição e reforma de equipamentos para Guardas de Congado e Marujada (três projetos de até R$ 15.000,00), apresentações de Congado (um projeto de até R$ 15.000,00 para cada) e apresentações de Capoeira (um projeto de até R$ 10.000,00).

Serão contempladas organizações da sociedade civil, sem fins lucrativos, regularmente constituídas, com sede ou instalações no Município de João Monlevade. Os recursos financeiros são provenientes do Fundo Municipal de Proteção ao Patrimônio Cultural, oriundos da arrecadação do ICMS Cultural, através de celebração de Termo de Fomento com a Fundação Casa de Cultura por meio da Lei 13.019/2014 e do Decreto Municipal 112/2018.

O objetivo principal do Edital é selecionar e apoiar projetos na área cultural, com prioridade para as organizações inventariadas, tombadas ou registradas com reconhecimento pelo Instituto Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA). Os objetivos dos termos de colaboração são relacionados às áreas de interesse definidas como promoção da cultura, difusão de projetos desenvolvidos na área cultural e ampliação do acesso da população às manifestações culturais existentes no município de João Monlevade, reforma, adequação e manutenção das sedes, de forma que sua funcionalidade seja recuperada ou aprimorada, bem como reparos e manutenção de equipamentos dos grupos tradicionais, aquisição de equipamentos e instrumentos musicais.

De acordo com a diretora-presidente da Casa de Cultura, Nadja Lírio Furtado, o objetivo principal do Edital é possibilitar a existência a resistência dos grupos de base e tradição de João Monlevade, que carregam a memória e as tradições. "Esses grupos merecem nosso apoio e respeito, pois carregam nas costas nossa cultura e identidade, resistindo bravamente. Sendo assim, nosso objetivo é fortalecer essas instituições para que elas possam continuar fazendo esse importante papel em nossa sociedade", afirmou.

Nadja ainda salientou que a Fundação estará disponível para atender e orientar a todos os grupos interessados a se inscreverem. "A Casa de Cultura estará de portas abertas para recebê-los, com muita felicidade", destacou.

ICMS Cultural

João Monlevade atingiu a pontuação recorde de 15.62 no ICMS Cultural em 2022. A pontuação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços do setor cultural é estabelecida pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA).

A marca alcançada neste ano, além de ser historicamente a maior do município, é o triplo da de 2021, oriunda do último ano de trabalho da administração anterior, que foi em 2020. De acordo com Nadja Lírio Furtado, a pontuação significa um aumento considerável das verbas destinadas para a cultura. "O Programa de ICMS Cultural avalia as políticas públicas relacionadas ao patrimônio histórico e artístico. Quanto mais ações públicas positivas, como investimentos, eventos, projetos, capacitações e outras ações, maior a pontuação do município e maior a verba que ele recebe. Isso também significa o resultado do nosso empenho no resgate da memória monlevadense e um trabalho extensivo para a educação patrimonial, além da difusão e preservação do nosso patrimônio", destacou Nadja.

Ainda segundo a gestora cultural, a pontuação recorde foi alcançada em virtude de muito trabalho e das ações pensadas na preservação e difusão da história do município, tendo como exemplo o projeto de educação patrimonial e linha de documentários "De Jean a João", além de inventários, laudos sobre os bens tombados e inventariados, apoio a entidades tradicionais, como o congado e da gestão correta do Conselho Municipal do Patrimônio Cultural, entre outras atividades.


Comunicar erro
N1
Banner SGRA

Comentários

Defesa Civil