BANNER PMJM
cmjm 2

ArcelorMittal oferta 105 vagas para qualificação técnica gratuita em João Monlevade

Inscrições online estão abertas até dia 29 de fevereiro para os cursos técnicos em Metalurgia, Eletroeletrônica e Mecânica

Por Redação/N1 em 03/02/2024 às 09:09:06

Foto: Cíntia Araújo/N1

A ArcelorMittal abriu novas vagas para qualificação técnica em João Monlevade. A empresa abriu inscrições neste sábado (2) para o preenchimento de 105 vagas divididas igualmente entre os cursos de Eletroeletrônica, Mecânica e Metalurgia. Serão admitidos 35 alunos por turma e as aulas serão no período noturno, no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI).

A ação se deu pelo projeto I AM Qualificar, que já vem capacitando 60 aprendizes na siderúrgica em Monlevade. Agora, pessoas com mais de 18 anos e que tenham concluído o ensino médio, podem optar por um dos três cursos oferecidos. As aulas presenciais terão início em abril. Com duração de até 18 meses. Importante frisar que não há limite de idade para se inscrever para um dos cursos e nem é exigido que resida em Monlevade. Contudo, como as aulas são presenciais, os interessados devem ter meios de comparecer ao SENAI em Monlevade.

As inscrições devem ser feitas pelo site https://trabalheconosco.vagas.com.br/iamqualificar Como destacado pelo gerente de Pessoas da ArcelorMittal em Monlevade, Vander Neves, durante apresentação do projeto à comunidade e autoridades na sede da Associação Comercial, Industrial e Prestação de Serviços de João Monlevade (Acimon), essa é mais uma prova da confiança do alto escalão no projeto de expansão da unidade local. Além disso, ele fez questão de ressaltar a qualidade do aço produzido no município. "A ArcelorMittal está em busca de ampliar sua pluralidade e estamos fazendo isso a partir da reformulação de nossas iniciativas de atração de pessoas. Tudo isso com um olhar no futuro a ser construído em conjunto com as comunidades, onde todas as pessoas são bem-vindas", disse ele.

Outra informação passada por Vander Neves é a constante busca da empresa em aumentar a porcentagem de mulheres trabalhando na ArcelorMittal, por isso o incentivo para que esse público busque também essa qualificação. Por fim, ele esclareceu que embora a concretização do curso não seja garantia de emprego na usina, a gerência acompanha o desenvolvimento dos alunos e que a capacitação técnica é um diferencial para o mercado de trabalho como um todo. "Os cursos de capacitação e formação profissional não estão vinculados à oferta de emprego, mas acreditamos que vamos colaborar fortemente com as pessoas que forem selecionadas para esta iniciativa e nas oportunidades que terão em sua trajetória profissional", completou.


Comunicar erro
Banner SGRA

Comentários

CMJM