Com déficit de quase R$20 bilhões, LDO é aprovada por deputados mineiros

Segundo ALMG, rompimento de barragem, chuvas e a pandemia contribuíram para previsão de déficit de R$ 17,2 bilhões

Foto: Acom/ALMG

Foto: Acom/ALMG

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2021 em Minas Gerais, prevê um déficit de R$17,2 bilhões. Apesar disso, a sanção da Lei 23.685 foi publicada na edição de sábado do Diário Oficial do Estado. A norma tramitou na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) como o Projeto de Lei (PL) 1.966/20, de autoria do governador Romeu Zema.

A LDO dispõe sobre as diretrizes para a elaboração e a execução da lei orçamentária. O texto aprovado confirma um agravamento das finanças do Estado. O déficit significa um crescimento de 29,5% em relação ao rombo previsto no orçamento deste ano. Basicamente, a LDO prevê, para 2021, uma receita de R$ 95,3 bilhões e uma despesa de R$ 112,5 bilhões.

O crescimento de quase 30% no deficit é atribuído a uma sucessão de eventos negativos. Dentre eles foi explicitado o rompimento de barragem da Vale em Brumadinho; as chuvas que atingiram a região Sudeste em janeiro de 2020, e sobretudo, a pandemia global causada pelo coronavírus.