N1
Arcelor

Prefeitura de Barão desiste de transferir alunos da Escola Carmem Martins

Mobilização da comunidade escolar foi essencial para a permanência dos estudantes

Por Redação/N1 em 11/07/2024 às 07:30:04

Foto: Cíntia Araújo/N1

A mobilização de pais e responsáveis dos alunos do maternal da Escola Municipal Carmem Martins Moreira, além de professores e funcionários contra o pedido da Prefeitura de Barão de Cocais sobre a transferência de seus filhos para a creche Mafiza Vilela Rodrigues, conhecida como creche da Lagoa, surtiu efeito. Os estudantes permanecerão na escola. A informação é da Prefeitura de Barão de Cocais.

Na última semana, os pais foram convidados para uma reunião junto à diretoria da escola, que leu um documento assinado pelo secretário de Educação, Rondinelly Gomes, documento este denominado de "orientação", apesar do modo verbal afirmativo. Diante disso, os pais organizaram e entregaram ao diretor e aos vereadores da Câmara de Barão de Cocais que estavam presentes na reunião, um abaixo assinado contra a medida.

Dentre os argumento apresentados estavam o de insegurança com relação ao transporte das crianças em ônibus, por serem pequenas, além do possível prejuízo rendimento aos aprendizado e ainda, a distância. Os pais argumentaram que a escola Carmem Martins sempre passou por reformas e que nunca foi necessário retirar os estudantes do local. As discussões foram acompanhadas e apoiadas pelos vereadores João Lima (PSDB), Rafael Tcheba (PDT), Tico Santos (Mobiliza), Paulinho da ONG (Republicanos), Flávio Figueiredo (PSD), Fabrício Preto (União), Glaucio Magela (Mobiliza) e Adriano dos Santos (PSB), que encaminharam ofício à Prefeitura com questionamentos sobre a possibilidade de transferência e cobrando uma postura do Executivo, conforme a legislação.

Procurada pela reportagem, a Prefeitura afirmou que o ofício do secretário tinha como objetivo orientar a discussão do tópico com pais e responsáveis dos alunos e que uma vez rejeitada a proposta de transferência em reunião, os alunos continuarão no local atual. A reportagem também questionou sobre a abertura da creche da Lagoa, que começou a ser construída em 2016, foi inaugurada em 2023 e nunca recebeu estudantes. Sobre isso, a resposta da Prefeitura foi que será realizado esse semestre o cadastramento para preenchimento das vagas.

Comunicar erro
Delegacia Virtual

Comentários

CMJM