BANNER PMJM
cmjm 2

Vereadores de Barão cobram da Prefeitura relatório de auditoria do Hospital Waldemar das Dores

Presidente da Comissão de Saúde, Dr. Washington, foi autor da proposta. Vereador Rafael Tcheba formalizará denúncia sobre o caso

Por Redação/N1 em 03/04/2024 às 19:00:09

Foto: Arquivo/N1

Os vereadores da Câmara de Barão de Cocais aprovaram na reunião ordin├íria da ├║ltima semana, um requerimento de autoria do presidente da Comissão de Sa├║de, vereador Dr. Washington (Avante), requerendo acesso ao relatório da auditoria, contratada e paga pela Prefeitura, sobre o Hospital Waldemar das Dores. Essa auditoria custou aos cofres p├║blicos quase R$300 mil e teve como objetivo verificar a gestão do Instituto Mais Sa├║de no hospital. Importante destacar que o Instituto deixou o hospital de forma turbulenta, em meio a muitas pol├¬micas, como atraso no acerto dos funcion├írios, falta de insumos dentre outras questões.

Esta não é a primeira e nem a segunda vez que o Legislativo cobrou acesso ao documento. A ├║ltima vez foi em audi├¬ncia p├║blica realizada ainda em fevereiro, reunião de prestação de contas da gestão da sa├║de em Barão. À época, a secret├íria de sa├║de Michela Beduschi Amaro, confirmou que estava com o relatório em mãos, mas que ainda não havia tido tempo de analis├í-lo, devido a outras demandas. Contudo, os vereadores cobraram celeridade no envio do documento à Câmara, j├í que segundo eles a auditoria foi contratada ainda em 2022, com relatório j├í entregue ao Executivo ainda na gestão da ex-secret├íria de Sa├║de, Joseane Santos, que deixou a pasta em agosto de 2023. No entanto, os vereadores não tiveram acesso ao documento.

Dr. Washington defendeu o requerimento, afirmando que quando a Câmara se predispôs a contratar empresa para fazer a auditoria no hospital, no dia seguinte a Prefeitura anunciou que ela mesma faria. "O próprio lobo tomando conta do seu galinheiro. Tentamos acompanhar a auditoria e sempre fomos enrolados. Até hoje o documento não chegou", explicou. Fl├ívio Figueiredo (Patriota), reforçou as palavras de Washington. "Trata-se de dinheiro p├║blico. Nossa sa├║de est├í um balaio de gato. Dinheiro só indo embora, só reclamações, exames engavetados. Nós vereadores não representamos prefeito e nem secret├írio, mas o povo. Recebemos do povo em dia e bem e é ao povo que devemos prestar contas", disse.

Den├║ncia

Diante do não envio do documento, além do requerimento, aprovado por todos os vereadores, Rafael Tcheba (sem partido) adiantou que prepara uma den├║ncia a ser apresentada na próxima reunião ordin├íria da Câmara de Barão. Categórico, ele pediu aos vereadores da base "que j├í pensem na desculpa para votar contra". Ele ainda complementou: "Quem for amigo do prefeito, j├í encaminha a den├║ncia para ele". Para justificar a den├║ncia, ele mencionou que a Lei Complementar 141 de 13 de janeiro de 2012, que obriga que a secretaria de Sa├║de apresente, dentre outras informações, o relatório da auditoria feita. "O Executivo est├í descumprindo uma lei federal", pontuou ele. A reportagem entrou em contato com o vereador esta quarta (3) e ele confirmou que o documento ainda não foi enviado pela Prefeitura à Câmara.

Figueiredo manifestou voto favor├ível à den├║ncia proposta por Rafael. "Com certeza essa casa estar├í cheia de servidores comissionados, todos de azul, para tentar pressionar esses vereadores na votação. A den├║ncia é para averiguar, vamos fazer o certo", disse Figueiredo. O presidente do Legislativo, João Lima (PSDB), também fez uso da palavra. Ele lembrou que a Câmara não custeou a auditoria pelo fato da Prefeitura ter manifestado que faria. "O m├şnimo é termos acesso ao documento. Acredito que se fosse um trabalho sério e bem feito, j├í ter├şamos tido esse acesso", declarou.

Comunicar erro
Banner SGRA

Comentários

CMJM